Video Games e Lendas Urbanas: Polybios (1981)

Bom dia, boa tarde, boa noite cambada. To aqui hoje pra falar de um tema um tanto quanto curioso: Lendas Urbanas sobre Video Games!

Desde que esse objeto divino fora inventado pelos nossos amigos de olhos puxados, diversas histórias surgiram fazendo-nos pensar se muitas delas eram verdadeiras ou não, nos estimulando (ou não) a buscar a verdade, jogando tais jogos e vendo até onde vão as verdades e onde começam as farsas… Isto se houver alguma verdade nelas. rsrs.

É exatamente isto o que este que vos fala fará daqui para frente. Todas as lendas urbanas que possam existir, serão devidamente testadas e lhes direi, queridos leitores, se dizem ou não. E já de cara, começamos com um dos (se não o mais) famoso deles: Polybios.

Polybios:

2ª Fase do jogo. Consegue jogar assim? rsrs

A mais antiga delas vem da época dos Arcades ainda (ou como aqui no Brasil são chamados popularmente pelos nossos juvenis, Fliperamas), nos EUA, no ano de 1981, com o jogo Polybios. Segundo algumas fontes (obscuras, diga-se de passagem) o game seria capaz de enlouquecer os jogadores, ou mesmo de fazer a pessoa passar por algum tipo de transe hipnótico, devido as imagens que bombardeiam o usuário durante o jogo.

Além disso, também segundo relatos, de tempos em tempos, homens vestidos de preto a la MIB faziam uma espécie de coleta de dados visitando cada arcade, coletando dados de possíveis testes psico-mentais daqueles que jogaram lá (apesar de, teóricamente, não se saber com certeza quais foram as pobres cabeças analisadas). Também são ditos que, aqueles que o jogaram, tiveram insonia, amnésia, pesadelos, terror-noturno ou mesmo casos de suicídio.

Eu consegui jogar, até o momento, 2 fases apenas, mas já deu pra sentir o tranco. Meus olhos doeram conforme o movimento das linhas e objetos dançantes. Sem história, ou temática, inicialmente revela-se em teoria como um jogo side-scrolling de naves, onde o objetivo seria ir de um lado para o outro estourando naves… Porém, isso é apenas aparência.

Seu objetivo de fato é destruir certos objetos que saem de um hexaedro circulante altamente complexo e… Psicodélico (desculpa a repetição deste termo, mas é que eu n]ao consegui encontrar outra palavra para descrever a ação). Os objetos não se parecem nem um pouco com naves, assemelhando-se mais a objetos geométricos, os quais te atacam, ou se chocando contra sua nave, ou lançando projeteis que realizam explosões quase nucleares (pelo menos essa foi a impressão que tive. rsrs).

Acima, a primeira fase do jogo, com os objetos já mais nítidos.

A jogabilidade é tão simples quanto sua “história”, porém, com alguns diferencias importantes: Para cima, você move sua  nave para a esquerda. Move para baixo, move a nave para a direita. Para a esquerda, você move o objeto rodopiante no centro para a esquerda, e vice-versa. Com o espaço, você atira. Um jogador atento não encontra muitos problemas para se encontrar, depois de alguns segundos e já dominar a jogabilidade.

Os gráficos também são simples, mas se não se lembrar que este é apenas um jogo, você pode de fato ficar parado só olhando para ele, quase como num transe.

Concluindo:

As imagens aqui a mostra não mentem e dizem por si só que esse jogo é estranho. E para aqueles que querem ver por si mesmos, aqui está o link para download: http://www.superdownloads.com.br/download/19/polybius/redir.html

Até mais pessoal!

ps.: Se não me verem mais por aqui, já sabem: A culpa é do jogo! =D

Sobre eternalpoose

Quer saber o mais novo manga a ser lançado? Quais as atrações para o final de senama? Os ultimos lançamentos de games? Quais filmes estão em cartaz? O proximo show ? Achou o lugar certo; nascido da união de um grupo de amigos o Eternal Pose traz para vc as novidades mais relevantes no mundo de games, rpg, animes e rock. Um site meritocrata e participativo que sempre ouvirá a opinião das pessoas mais importantes para nós: nossos leitores. Eternal Pose um site que etermanete lhe oferta o que vc precisa.

Publicado em 01/01/2012, em Sem categoria e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: